O Futuro é agora

A tecnologia faz parte do nosso dia-a-dia. Se não fosse ela, além de este blog não existir, o S. também não existia.

O modo como as crianças integraram a tecnologia existente no seu dia-a-dia ainda surpreende muitos adultos.

O S. ainda não fez os 15 meses e neste momento já sabe: ligar e desligar o dvd; mudar os canais da tv ainda que aleatoriamente, maioritariamente pra os canais de teste e para o canal Cuba Vision (não fazia ideia sequer que existia, posição 222 da NOS para quem quiser dar uma vista de olhos); abrir as aplicações para bebé que instalei no telemóvel e fazer alguns jogos simples, abrir a app do Spotify e pôr a tocar o álbum do Panda (isto para mim foi realmente surpreendente, especialmente quando vê que não toca e tentar carregar nos botões de volume do telemóvel); ligar a aparelhagem e colocar cd’s lá dentro, e tantas outras coisas.

Nós cá em casa somos completamente adeptos da tecnologia e mesmo assim ainda nos surpreendemos muitas vezes com o modo com que ele lida e utiliza o que tem ao dispôr.

IMG_4682 IMG_4696

Vejo muitos pais preocupados que os filhos já não brincam na rua, já não jogam à bola, já não se interessam por livros, já não fazem as mil e uma coisas que, na nossa mente de adultos, estão relacionadas com a infância.

Não posso deixar de sorrir, quando estas preocupações vêm de pais que raramente levam os filhos a um parque ou nunca pegam num livro para ler. Exigir às crianças coisas que os próprios não fazem e nem sequer mostraram como fazer é simplesmente hipócrita.

A tecnologia, tal como os livros, a pintura ou o jogar à bola devem ser olhados como meios para um fim. Sendo esse fim o divertimento, o conhecimento, a imaginação, a aprendizagem do outro e toda a desmultiplicação de vertentes e temáticas que permitem à criança crescer e aprender.

Demonizar a tecnologia é virar as costas a uma nova era. Ela é realmente um meio e não um fim. Cabe a nós, como educadores,  integrar a sua utilização como tantas outras coisas e acima de tudo permitir à criança a magia da experimentação, quer esta seja ler um livro ou colorir um desenho numa app.

Não sei se já repararam, mas o futuro é (mesmo) agora.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s