A lista de maternidade

Com tantas grávidas por aí, cheias de dúvidas, decidi deixar aqui uma ajudinha em relação ao que se deve levar para a maternidade.

Nem todos os hospitais disponibilizam listas e sei que na altura era uma coisa que me provocava um pouco de ansiedade: saber o que pôr na mala.

Eu tive o Sebastião no Hospital Sta. Maria e só tenho coisas boas a dizer (tirando a comida que era mesmo horrível), no curso de Preparação para a Parentalidade eles forneceram a lista dos essenciais.

Deixo-vos a lista e os meus comentários, do que realmente precisei e do que não estava e fez falta. Como tudo neste blog, esta é apenas o relato da minha experiência. As necessidades podem variar de hospital para hospital, de mãe para mãe, de bebé para bebé.

Mãe

3 Camisas de Dormir

O Sebastião nasceu de cesariana a uma terça-feira e eu tive alta na sexta-feira. Só pude tomar banho na quarta-feira de manhã. Até lá estamos sempre com a bata do hospital. Eu só usei 1 ‘camisa de dormir’ pois não a sujei. As mamãs de parto normal têm alta mais cedo, normalmente são apenas dois dias. O motivo porque aconselham 3 camisas, está relacionado com o facto de no pós-parto existir sangramento durante diversos dias. O que pode acontecer numa hemorragia vaginal mais forte é a roupa ficar suja. Eu não uso camisa de dormir habitualmente e optei por levar um vestido de algodão, daqueles de praia, de alças. O importante é que seja fácil o acesso ao peito e que seja o mais confortável para nós. Quem optar por camisa de dormir, deve ter atenção que esta deve ter botões na parte da frente de maneira a que o peito fique acessível. Existe sempre a possibilidade de solicitarmos uma bata do hospital limpa, que (em princípio) será fornecida sem problema. Estas batas traçam à frente e também permitem um acesso fácil ao peito.

2 Soutiens de Amamentação

Apenas utilizei um. Na verdade a maior parte do tempo não usei, porque me sentia mais confortável sem ele mas, a maior parte das mulheres, sente-se melhor com o soutien vestido pois o peito fica mais pesado e é normal que após a subida do leite, o peito fique molhado.

1 Robe

Não usei. A maternidade é bastante aquecida por causa dos bebés e para mim estava bastante calor. Também não o coloquei na mala pois não tenho por hábito usar. Para dois ou três dias não me parece que se justificasse o investimento. Optei por colocar um casaquinho para o caso de ter frio que não cheguei a usar. O uso do robe também tem uma parte estética e a maior parte das novas mamãs optava por usar na hora da visita.

6 Cuecas de algodão ou descartáveis

No Hospital Sta. Maria deram 2/3 cuecas descartáveis que são perfeitas para as primeiras horas/dias. Esticam e adaptam-se a qualquer tamanho. O resto do tempo o que usei foram cuecas de algodão mais gastas. Não vale a pena meterem na mala a vossa melhor lingerie, pois o mais provável é que facilmente se sujem.

1 par de chinelos de quarto

Não levei e não usei. Optei por levar havaianas.

1 par de chinelos para o duche

Como disse acima, as havaianas deram para tudo. Depois do banho foi só secar com uma toalha. 

1 saco para a roupa suja

Sacos de plástico dão perfeitamente. Levem vários, assim se for necessário podem entregar à família todos os dias na hora da visita. Evitam acumular coisas ao pé de vocês e do bebé.

Produtos de higiene

Levem os vossos básicos para o banho. Eu levei shampoo, gel de banho, desodorizante, escova de dentes, pasta de dentes, óleo de amêndoas doces (no meu caso foi o que usei toda a gravidez, levem o vosso habitual creme gordo/hidratante), escova do cabelo.

Discos absorventes de amamentação

Eu levei uma caixa mas claro que usei muito pouco. Julgo que para quem use soutien imediatamente 2 pares por dia é suficiente. Os discos além de absorverem o leite que pode sair também tornam os soutiens mais confortáveis nesta fase pois protege do contacto entre o mamilo e os tecidos.

1 pacote de pensos higiénicos

Essencial. Eu optei por levar pensos destinados a perdas urinárias porque são maiores do que qualquer penso de noite. Escolhi uns de marca de distribuição pois são bem mais em conta. Até tomar o primeiro banho são fornecidos pelo hospital. Já não me recordo se me deram mais ou não, mas sei que usei dos meus após o banho.

Recém-Nascido

4 fatos (babygrows, vestidos)

O bebé quando nasce é vestido com a roupa do hospital. Os fatos só são vestidos quando vamos para o quarto. Não utilizei as 4 mudas. Utilizei apenas 3, sendo que a última foi a que trouxe vestida para casa. Optem por coisas simples de vestir e tirar que sejam confortáveis e de materiais suaves. Lembrem-se que o bebé nunca sentiu nada desse tipo e a sua pele é muito delicada. Se o bebé se sujar vão perceber porque é tão importante que seja simples de tirar. Deixem os fatinhos mais complicados para uns dias mais à frente. Eu acho que os babygrows são mesmo o mais prático, ou então um conjunto body, calça e casaco. Eu optei por levar dois de cada. Podem existir fugas na fralda por isso é sempre bom levar os 4.

4 camisas e calças interiores de algodão ou 4 fatos interiores

Os bebés não regulam a temperatura como nós. Por este motivo necessitam sempre de mais roupa. Mas atenção, não sufoquem as crianças e não se esqueçam que no hospital está bastante calor. Eu dispensei as calças e optei por levar apenas bodys de manga comprida. O Sebastião nasceu no inverno e a roupa de fora que lhe levei era bastante quente. Um truque que funciona sempre: eles têm de ter sempre mais uma peça de roupa que nós. Se conseguirmos fazer camadas é o ideal, assim se tiver calor é ir tirando peças.

2 pares de meias

Nestes primeiros dias, as meias são essenciais. Os bebés perdem calor pelas extremidades, ou seja, pelos pés e pela cabeça. Mesmo quando a roupa tem ‘pezinhos’ convém sempre colocar meias por baixo. Pensem sempre em duas camadas, por exemplo: se optarem por umas calcinhas que não têm pés, coloquem meias e botinhas.

12-18 fraldas

Sim, vão precisar de muitas fraldas e começa logo nos primeiros dias. No hospital Sta. Maria eles fornecem fraldas, julgo que são doze. Sei que no dia a seguir já estava a usar das minhas. Que abuso, não é? Pois. Não acontece a todos os bebés, mas o Sebastião na primeira noite fez bastante mecónio. Eu mudei sete fraldas em sete horas. Acabava de mudar, punha-o na mama um bocadinho e lá estava ele a fazer. Foi deveras impressionante. Mas acreditem, só custa a primeira. Eu levei um pacote de fraldas recém-nascido que julgo que tem 30, lógico que não gastei depois tantas, normalmente faz-se as contas a 6 por dia. É comum que após cada mamada façam fezes líquidas. É mais ao menos a ideia do ‘entra por cima, sai por baixo’.

1 xaile ou envolta

Quem não gosta de estar aconchegado? Os bebés sentem-se mais confortáveis e seguros quando estão envolvidos, afinal foram 9 meses num espaço apertado. Mais do que servir para aquecer, serve mesmo para os proteger nesta altura. Mais uma vez, optem por tecidos mais delicados, pois normalmente ficam muito próximo da cara dos bebés e em contacto com as mãos.

1 gorro

Assim que nascem enfiam-lhes logo o gorro, tal como disse acima, serve para não perderem calor e manterem a temperatura do corpo. Podem combinar os gorros com a roupinha (fashion victim) ou optarem por um gorro simples em algodão branco que combina com tudo.

Essenciais que não estão na lista para a Mãe

Creme para os mamilos

Este considero mesmo indispensável, é necessário proteger os mamilos desde o início de modo a não arranjar complicações. Nem sempre a pega é fácil. Basicamente nós não sabemos dar de mamar e eles não o sabem fazer. No meio disto tudo pode correr logo muito bem à primeira ou não, por isso convém prevenir. Ao segundo dia já sentia dor e foi essencial ter o creme comigo. Foi o meu melhor amigo durante todo o tempo que dei de mamar. Atenção à escolha do creme. A maior parte dos cremes é necessário limpar o mamilo antes de dar de mamar. Eu optei pelo Purelan 100 da Medela. Completamente seguro e não precisa de lavagem anterior à mamada.

Telemóvel e carregador (e/ou máquina fotográfica)

Não quer dizer que vão actualizar o facebook imediatamente ou fazer um tweet espectacular. Serve essencialmente para poderem falar com a família sobre as vossas necessidades (por favor tragam-me comida que estou cheia de fome) ou partilharem a alegria que sentem. Aproveitem também para tirar algumas fotos aos vossos pequeninos, se forem como eu nos dias a seguir além de não terem tempo nem sequer se vão lembrar.

Toalha de Banho

Para mim foi essencial porque prefiro levar a minha. No hospital fornecem se for solicitado mas apesar de não estar na lista acho preferível levar.

Essenciais que não estão na lista para o Bebé

Toalha de banho e produtos de banho

O primeiro banho é dado no hospital pois é também uma oportunidade de explicar às jovens mães como o fazer. Podem optar por usar tanto a toalha como os produtos que são fornecidos. Se preferirem podem levar os vossos. Eu usei a toalha que tinha levado e os produtos que nos forneceram.

Leite hidratante

Para depois do banho do bebé e não só. É normal a pele do bebé escamar nos primeiros dias especialmente na zona dos pés e das mãos, o leite hidratante ajuda muito neste aspecto.

Creme muda-fraldas

Para evitar as assaduras é importante colocar creme nas mudas das fraldas. Nada de fazer camadas, basta apenas o suficiente para proteger.

Toalhitas (ou compressas)

Pode limpar o rabiosque com toalhitas de bebé ou compressas embebidas em água tépida. Se o bebé tiver a pele muito sensível a melhor opção são as compressas. 

Tesoura de unhas com pontas redondas

A tesourinha das unhas pode dar jeito se o bebé nascer com as unhas compridas, o que é muito habitual. É normal que eles ao mexerem-se (chorarem desalmadamente) se arranhem.

Chupeta

Sim, eu levei uma chupeta logo para a maternidade e ainda bem que o fiz. Ele chorava muito e na segunda noite foram as próprias enfermeiras que aconselharam a chucha como consolo. Ele não deixou de chorar mas a pouco e pouco ía acalmando. Esta sugestão não considero essencial para todos os bebés mas para o meu foi importante ter a chucha comigo.

 

Acho que não me esqueci de nada do que levei e usei. Não se preocupem se se esquecerem de alguma coisa. Podem pedir ao pai ou à família para levar o que falta na hora da visita. Se se virem enrascadas podem sempre solicitar às enfermeiras (elas estão lá para ajudar) e às outras mamãs. Estamos todas na mesma situação naquele momento.

Boa sorte futuras mamãs e toca a fazer as malas.




Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s