Direito ao dia

8 de Março de 2016, Dia Internacional da Mulher.

Hoje a Bárbara pediu-me para escrever sobre o Dia Internacional da Mulher.

Eu não preciso de vos contar a história, de que no dia 8 de Março de 1857, 130 mulheres morreram queimadas enquanto reivindicavam melhores condições de trabalho. Os homens, esses ‘mauzões’, trancaram-nas dentro da fábrica e incendiaram as instalações. Não, eu não vos conto esta história, pois não é verdadeira. Porque embora possa parecer uma tragédia enternecedora e adequada a uma comemoração, o Dia Internacional da Mulher existe por motivos muito mais importantes do que esta história.

Hoje 8 de Março de 2016, os Direitos das Mulheres ainda não são respeitados, e estes são os 12 direitos que justificam a criação de um dia para possamos continuar a trazer para a discussão pública estes pontos:

  1. Direito à vida.  
  2. Direito à liberdade e à segurança pessoal. 
  3. Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação.
  4. Direito à liberdade de pensamento.
  5. Direito à informação e à educação.
  6. Direito à privacidade.
  7. Direito à saúde e à proteção desta.
  8. Direito a construir relacionamento conjugal e a planejar a sua família.
  9. Direito a decidir ter ou não ter filhos e quando tê-los.
  10. Direito aos benefícios do progresso científico.
  11. Direito à liberdade de reunião e participação política
  12. Direito a não ser submetida a torturas e maltrato.

Não precisam de ir até à China onde se pratica o infanticídio feminino velado, até ao Mali onde é corrente a mutilação genital feminina ou dar um pulinho até ao Paquistão onde se pratica o casamento infantil.

Basta sairem de casa. Basta falarem com os vossos colegas, amigos e amigas para perceberem que hoje, dia 8 de Março de 2016, os Direitos das Mulheres não são cumpridos em Portugal, e a maior parte das vezes pelas próprias mulheres.

Aqui ficam alguns exemplos.

Em 2015 morreram 29 mulheres vítimas de violência doméstica em Portugal. A média dos últimos 12 anos é de 36 mulheres mortas anualmente. ( Direito à vida. Direito à liberdade e à segurança pessoal. )

Quando vou a uma reunião acompanhada por um homem, o discurso começa por ser sempre dirigido a ele, quer os nossos interlocutores sejam homens ou mulheres e mesmo que o assunto de que vamos falar tenha sido tratado ou iniciado por mim. ( Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação. )

Quando te dizem que porque engravidaste terás que abdicar de parte do teu ordenado para contratar alguém para te substituir. Porque tens de assumir o teu ‘erro’. (Isto sim é verdadeiro. Aconteceu comigo.) (Direito a construir relacionamento conjugal e a planejar a sua família. Direito a decidir ter ou não ter filhos e quando tê-los. Direito à privacidade. Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação.)

Quando fazem piadinhas sobre as mulheres do Bloco de esquerda nas redes sociais. (Direito à liberdade de reunião e participação política)

Quando sabes que homens ganham mais que as mulheres para fazer exactamente o mesmo trabalho. ( Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação. )

Quando numa entrevista para emprego, depois de teres dito que eras casada e tens filhos, te respondem: Ah pois, mas estávamos a pensar em alguém solteiro. ( Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação. )

Quantas de vocês conhecem histórias, passam por situações destas? Este não é um dia para flores e bombons, é um dia para pensar que ainda é preciso mudar muita coisa.

No meio destes direitos, existe um que está subentendido nos Direitos das Mulheres que para mim é crucial: o direito à diferença. Quando esse realmente for cumprido, todas as outras batalhas estão ganhas.

Deixaremos de olhar para o género para olharmos, finalmente, para as pessoas. Avançando juntos. Como um todo.

We can do it together!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s