Sem paciência

Quando paro para pensar consigo facilmente perceber que o problema dos miúdos não são as birras… é simplesmente a falta de paciência para elas.

Como é que se pode achar que uma criança de dois anos tem capacidade para perceber uma série de coisas que nós achamos banais?

Acham mesmo que ele percebe o motivo porque não pode despejar a água dos gatos no chão para depois lá esfregar as meias e as batatas? Ou porque não pode comer arroz de pato às 11h da manhã? E já viram coisa mais divertida do que tirar toda a água da banheira para o chão da casa-de banho?

O problema não são eles, somos nós. E neste caso é bem verdade. Se não trabalhássemos tanto, se não tivéssemos tantas coisas para fazer (e para pensar) ao mesmo tempo, se não sentíssemos constantemente o tempo a escapar-se entre mãos, talvez aí olhássemos para as birras de um modo diferente. Talvez aí fossemos mais leves, mais sorridentes e conseguíssemos olhar para esta fase do crescimento como tenho a certeza que vamos olhar daqui a 2 ou 3 anos, com saudade.

A verdade é que depois de 2 ou 3 dias de descanso, as birras que pareciam intermináveis, são mais fáceis de acalmar. Nada tem haver com as crianças, somos nós que estamos diferentes.

Gostava que fosse sempre assim…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s